Problemas das pescas no Algarve

No Algarve, em encontros com pescadores e com o Sindicato dos Pescadores do Sul, ouvimos diversas críticas à PCP – política comum de pescas, que não tem em conta as dificuldades da pesca artesanal, dando particular destaque à liberalização do preço do pescado na lota e à não existência de uma margem de lucro fixa, o que fez baixar o rendimento dos pescadores enquanto aumenta o lucro dos intermediários, a discriminação dos pequenos barcos a gasolina que não recebem o apoio dado a quem utiliza gasóleo, a baixa quota de pesca de atum, o acordo de pescas transfronteiriço.

Assim, solicitamos à Comissão Europeia as seguintes informações:

1. Que medidas estão previstas para dar resposta a estas reivindicações dos pescadores?
2. Estão previstas alterações à PCP que tenham em conta as críticas dos pescadores portugueses?
3. O que se passa com a quota de atum atribuída a Portugal?

Pergunta Escrita de Ilda Figueiredo e João Ferreira no Parlamento Europeu

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s