Governo PS aumenta os custos no acesso à Saúde

A intervenção de Bernardino Soares na Assembleia da República, deixo as notas que considero mais importantes.

A verba para o serviço nacional de saúde diminuiu de 2009 para 2010. Vários responsáveis do governo dizem que o PS não aceita cortes na saúde no próximo orçamento. Mas eis os aumentos dos custos dos medicamentos recentemente aprovados pelo Governo:

idosos com reforma inferior ao salário mínimo passam de comparticipação a 100% para 95% nos medicamentos;

– passagem dos medicamentos anti-ulcerosos, anti-ácidos e anti-inflamatórios (alguns dos medicamentos mais consumidos em portugal) do escalão B para o escalão C que significa deixarem de ser comparticipados a 69% e passarem a ser comparticipados a 37%. o valor que se transfere para os utentes com esta alteração é de quase 70 milhões de euros com os anti-ulcerosos e anti-ácidos e 37 milhões de euros com os anti-inflamatórios, total: 107 milhões de euros;

os antidepressivos vão deixar de poder ser comparticipados a 69% quando os médicos assim entenderem como adequado e apenas se pode praticar os 37%, o que significa que num valor de 106 milhões de euros que é a diferença entre uma coisa e a outra, são os utentes que o vão pagar;

– o preço de referência vai baixar novamente e mesmo quando o médico receitar um medicamento e o doente não o poder trocar por um genérico, será o doente a pagar.

Sem saúde, ou sem a manutenção da mesma, ninguém consegue levar uma vida normal, ter relações saudáveis e mantê-las, contribuir para a produtividade do país, etc. Talvez não ensinem isto nos cursos de Domingo…

O Professor Correia de Campos escreveu no seu livro, quando saiu do Governo, que as medidas na área dos medicamentos que tomou levaram “indiscutivelmente a aumentar a percentagem de desembolso das famílias nos medicamentos (…) a razão mais importante para o alargamento das taxas moderadoras não foi nem o objectivo moderador, nem o objectivo financiador mas sim [foi] uma preparação da opinião pública para a eventualidade de todo o sistema de financiamento ter que ser alterado”.

Diz Bernardino Soares “ouvir o Prof. Correia de Campos defender o sistema nacional de saúde seria quase como ouvir o secretário de estado Laurentino Dias a defender o ex-seleccionador Carlos Queirós” ahahahahahaha.

Como disse o Tiago Mesquita no Expresso:“Jaime Ovelha sodomizou um burro e acabou morto. O Governo vai “sodomizando” um país inteiro com medidas de austeridade de toda a forma e feitio e está, aparente e inacreditavelmente, vivo. Jaime usou o pau e o fogo. O Governo usa o IVA, o IRS e outros. Não se sabe se o burro terá apreciado. Mas confesso estar um pouco saturado de ser tratado como um.

PS: 23% de IVA? Meus amigos: vão roubar para a estrada”


Como sabem a culpa é da oposição! Henrique Monteiro

«Mas, não nos podemos esquecer que “as rábulas entre PS e PSD servem – já sabíamos – para tentar disfarçar o que acertaram em Maio, quando combinaram o injusto plano de austeridade que impuseram ao país e de cujas consequências são os únicos responsáveis”». Honório Novo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s